Jogon Santos
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
ContatoContato
Textos

BRANCA DE NEVE (versão carioca)
      Era uma vez uma linda princesa, que infelizmente morava em uma comunidade e só tinha como diversão os bailes funks dos sábados, que em geral terminavam em tiroteio.

Por ser assim tão linda era invejada e odiada por sua madrasta, mulher vaidosa que se cobria de joias roubadas pelo marido nos inúmeros assaltos que praticava.

Essa madrasta tinha uma mandioca de estimação, a quem todas as manhãs perguntava: “Mandioca, mandioca minha existirá mulher com burrice e beleza maiores que a minha”. E a mandioca respondia: “Não minha rainha você continua a mais linda e a mais burrinha”.

Um dia a mandioca conheceu  a jovem princesa Branca de Neve e a rainha  ficou sabendo que ela, além de mais bonita, era também mais idiota que ela. Isso lhe provocou o desejo de matar a jovem. Disfarçou-se de velha senhora e foi a comunidade onde a princesa vivia amasiada com sete anões, (ela não se satisfazia com somente um) e ofereceu-lhe uma maçã recheada de crack, o que fez a princesa dormir como se morta.

Um príncipe encantado e foragido de Bangu 1, tendo que se refugiar da polícia e da milícia do local pediu abrigo aos anões e sob a proteção de seus fuzis, acabou descobrindo  a bela princesa adormecida.

Apaixonou-se imediatamente, cheirou duas fileiras de um pó milagroso, fumou um baseado e em seu delírio foi avisado, que com seu beijo poderia despertar a princesa. Não pensou duas vezes: Aproximou-se da princesa adormecida beijou-a e quando se preparava para estuprá-la, os anões  cheios de  ciúmes entraram no barraco e fuzilaram  o príncipe, até porque já haviam descoberto que ele pertencia a uma facção rival.

Vocês devem estar curiosos sobre o que aconteceu com a rainha e com a princesa, não? Pois bem. A rainha acabou processada e presa acusada de tentar  estocar o vento e por vender uma refinaria de petróleo em um país vizinho e a princesa depois de despertar abandonou na moita os sete anões e seguiu sua vida trabalhando em uma casa de massagens no centro da cidade.

Moral da história:  Pior que uma burra rainha, só mesmo uma princesa galinha.
  
  
  
Jogon Santos
Enviado por Jogon Santos em 08/10/2019
Alterado em 08/10/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras